A vereadora Eliana Gomes (PCdoB) foi homenageada pela União Brasileira de Mulheres (UBM) em sessão solene, realizada no Plenário 13 de Maio da Assembleia Legislativa, na tarde desta segunda-feira (06/11), em razão dos 29 anos de fundação da entidade. Segundo a deputada Augusta Brito (PCdoB), requerente do evento, a UBM é uma das maiores entidades ligada ao direito das mulheres no País.

“Levantando a bandeira da entidade, mulheres de todo o País vêm escrevendo capítulos marcados por conquistas que culminaram no avanço das políticas de gênero no País, embora, infelizmente, na época que estamos vivendo hoje, presenciamos retrocessos e retiradas de direitos das mulheres que, com muita luta, conseguiram adquiri-los”, avaliou a parlamentar. Augusta Brito destacou ainda que, diante desse contexto de perda de direitos, a homenagem se faz ainda mais necessária. “Por isso mesmo acho que é cabível demais essa homenagem, para que a gente possa reforçar essa luta e essas conquistas”, enfatizou.

A presidente da União Brasileira de Mulheres no Ceará (UBM), Francileuda Rodrigues Soares, ressaltou que a entidade alcança os 29 anos trazendo consigo muitas vitórias, apesar dos desafios enfrentados diariamente. “Hoje há esse desgoverno que tem atrapalhado a vida, a integridade física e a liberdade das mulheres que moram no Brasil, mas a UBM é isso: resistência e luta”, frisou. Francileuda comentou ainda sobre as diversas lutas atuais da entidade: a inclusão do debate sobre igualdade de gênero nas escolas, o direito de ir e vir e o respeito dentro dos transportes públicos, entre outras.

Conforme Eliana Gomes, a UBM é um dos mais relevantes espaços de construção da luta das mulheres, tendo sido decisiva na ampliação da participação feminina nos espaços de poder, incluindo nesse item a luta pela Reforma Política democrática e com participação das mulheres; na implementação da Lei Maria da Penha, que pune a violência contra as mulheres; e na defesa da vida e a valorização do trabalho das mulheres, envolvendo medidas para a superação da divisão sexual do trabalho e buscando a igualdade de gênero.

Também homenageada no evento, a militante feminista Maria Daciane Lycarião Barreto destacou a origem da UBM no ano de 1988, quando mulheres de todo o Brasil foram a Salvador, onde realizaram o congresso que deu origem à entidade. “Juntamos nossas experiências, nossos saberes, nossas alegrias, nossos sonhos, nossas dores e nossas esperanças e saímos todas imbuídas do mais nobre propósito: dar continuidade à nossa luta emancipacionista, aliando de forma revolucionária gênero, classe e raça”, salientou.

O evento homenageou ainda a deputada estadual Augusta Brito, Ana Paula Girão Lessa, Argentina Moreira de Meneses, Elza Sônia Duarte Alencar, Francileuda Rodrigues Soares, Francisca Martir da Silva, Maria Aparecida Pereira de Albuquerque, Maria Daciane Lycarião Barreto, Maria José Moisés de Almeida, Nágyla Maria Galdino Drumond, Maria de Nazaré Coelho Antero, Teresinha Braga Monte e Francisca Eliana Gomes dos Santos.

Também receberam placas de homenagem, “in memoriam”, Gilse Westin Consenza, Márcia Maria Melo Gomes e Maria de Nazaré de Oliveira Silva.

Participaram ainda da solenidade o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; a coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres do Estado do Ceará, Camila Silveira; as defensoras públicas Jeriza Braga Lopes e Francilene Gomes; o vereador Emanuel Acrizio (PRP); a diretora da União Nacional dos Estudantes no Estado do Ceará (UNE/CE), Victória Kloe; a presidente da União Nacional de Negros e Negras do Brasil no Estado do Ceará (Unegro), Karol Lima; e a presidente do Sindicato dos Psicólogos do Ceará, Julimary Peixoto.

Com informações da Assembleia Legislativa do Ceará