Fortaleza completa mais um ano neste 13 de abril. São 291 anos de vida, da vila de quase três séculos atrás de ontem à quinta maior cidade do País nos dias atuais. Uma data para destacar os avanços no direito à cidade, mas também para reafirmar que é preciso determinação e unidade para erguer uma cidade cada vez mais justa para a nossa gente.

Fortaleza melhorou muito nos últimos anos, especialmente em educação, saúde, habitação e mobilidade urbana. Durante o primeiro mandato do prefeito Roberto Cláudio, inclusive, tive a honra de chefiar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) e ajudar a tornar realidade o maior programa de moradia popular da história da Capital cearense.

Nossa cidade avançou na eficiência de gestão e na qualidade dos serviços, fazendo com que, por exemplo, houvesse melhora nos índices de desempenho das crianças na leitura, mais escolas de tempo integral e uma gestão mais eficiente dos equipamentos educacionais. É preciso buscar mais avanços, investir mais nos (as) nossos (as) professores (as), ampliar os mecanismos de participação e controle social.

Com quase três milhões de pessoas que se movimentam, pensam, agem, inventam, Fortaleza ainda guarda grandes desafios que pretendo ajudar a superar como vereadora. Entre eles está a situação de 40% dos moradores (as) da Capital que, segundo o Plano de Habitação de Fortaleza, moram de forma precária. Não é fácil, mas é preciso reduzir o déficit habitacional e efetivar o direito à moradia; incluir cerca de 4 mil crianças que estão fora da creche e da pré-escola; ampliar a cobertura do Programa de Saúde da Família, que hoje é de 60%; descentralizar as políticas culturais; melhorar a política de tratamento dos resíduos sólidos e cuidar da natureza; regularizar o Plano Diretor e suas legislações acessórias; regulamentar as Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) e convocar toda a sociedade para indicar demandas e identificar necessidades. Penso que o legislativo tem papel central para ajudar na construção de uma Cidade para as pessoas, cujo modelo de desenvolvimento combata a desigualdade ainda tão grande.

Os desafios de Fortaleza ficam maiores diante dos obstáculos da perversa conjuntura nacional. As cidades brasileiras estão sendo atacadas pelo Governo ilegítimo e antipovo de Temer, que congelou os investimentos públicos e está destruindo direitos sociais, trabalhistas e previdenciários. São tempos de resistência e de luta. Não admitiremos nenhum direito a menos.

Portanto, na data de hoje, celebramos as conquistas e nos preparamos para os muitos desafios do presente e do futuro. Renovamos nossas esperanças e nos dispomos a lutar todos os dias para fazer de Fortaleza, do Ceará e do Brasil um lugar melhor para se viver.

*Eliana Gomes é vereadora de Fortaleza pelo PCdoB