Foto: Fabio Rodrigues 

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou nesta quarta-feira (8), uma solenidade em alusão ao Dia Internacional da Mulher. A homenagem foi proposta pelas vereadoras Larissa Gaspar (PPL), Lucimar Costa (Bá) (PTC), Cláudia Gomes (PTC), Eliana Gomes (PCdoB), Marília do Posto (PRP) e Priscila Costa (PRTB), através da Resolução 1.226 /2013, da Casa Legislativa. Para as parlamentares, o Dia Internacional da Mulher é data expressiva na luta por igualdade e dignidade das mulheres, tendo celebração em diversos países do mundo. Na oportunidade, o Legislativo prestou homenagem póstuma a Dona Marisa Letícia Lula da Silva.

A solenidade foi presidida pela vereadora Lucimar Martins (Bá), no ato, representando o presidente da Câmara, vereador Salmito Filho (PDT). A Mesa foi formada pelas seguintes personalidades: Camila da Silva, coordenadora Especial de Políticas Públicas para Mulheres do Estado do Ceara, representando o governador Camilo Santana; deputada estadual Augusta Brito (PCdoB), representando a Assembleia Legislativa do Ceará; vereadora Cláudia Gomes, terceira secretária CMFor; vereadora Eliana Gomes; vereadora Marília do Posto; vereadora Larissa Gaspar e a vereadora Priscila Costa.

Em sua saudação aos presentes, a vereadora Cláudia Gomes, disse que além de festiva, a data é para lembrar as dificuldades que muitas mulheres ainda passam, das conquistas e o muito ainda que precisa ser mudado para as mulheres terem seus direitos respeitados. “Agente sempre lembra das flores que recebemos, mas não podemos esquecer que elas vêm com espinhos e é preciso sabermos disso”, frisou.

Ela apresentou suas duas homenageadas: Dra. Joana Angélica Paiva Maciel, graduada em medicina pela UFC, especialista em Pediatria, Gestão Hospitalar e Organização de Saúde e mestranda em Saúde de Criança e do Adolescente; e Antônia Dalila Saldanha de Freitas, mestre em gestão em Educação Pública, pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e Gestão Escolar pela Universidade Federal de Santa Catarina; Licenciada em Matemática e professora da rede pública do Estado. “Homenageamos essas duas mulheres que representam muitas outras que vivem alegrias, mas ainda preconceitos e injustiças. É uma honra homenagear todas vocês nesse dia 8 de março”, pontuou Cláudia Gomes.

Logo em seguida, a vereadora Eliana Gomes fez suas homenagens. Ela destacou que foi aprovada por todas vereadoras realizar na sessão uma homenagem, “post mostem”, à dona Marisa Letícia Lula da Silva, por sua insofismável contribuição aos movimentos populares do país. “Ela foi a protagonista da organização das mulheres em torno do movimento sindical. Foi ela que cortou e costurou a primeira bandeira do Partido dos Trabalhadores. Ela liderou uma caminhada contra a ditadura até o DOP’s, onde Lula estava preso. Manteve uma postura discreta quando da gestão na presidência de seu marido Luiz Inácio Lula da Silva. Independente de nossas posturas ideológicas devemos reconhecer o papel de dona Marisa Letícia na organização política das mulheres brasileiras”, frisou Eliana.

Ela fez a homenagem a duas outras mulheres: “A primeira homenagem é para a primeira deputada comunista do Ceará, Augusta Brito, que ontem tomou posse como procuradora da Assembleia Legislativa do Ceará em defesa das mulheres, estou muito emocionada, pois sei da nossa luta quanto ao gênero, contra o machismo e por nossos direitos e a segunda homenageada foi Luzanira Santana Moreira.

A vereadora Marília do Posto, por sua vez, afirmou que mulher é amor, é carinho, é dedicação e família. “Quando se destaca a mulher, vemos a lutadora, a guerreira. Aquela que a cada dia tem seu sofrimento, mas guarda. Hoje temos duas pessoas maravilhosas que vou homenagear: Lindinez Carvalho Rolim Cartaxo, médica pediatra, mãe amiga que sempre se dedica com carinho a sua profissão. Com ela trabalhei e vi a cada dia sua humanidade e amor ao próximo; Dra. Régia Cristina Batista Lopes, passei a conhecer e amar pela dedicação que ela tem as pessoas no Posto de Saúde em que ela é diretora.
Em seguida, a vereadora Larissa Gaspar destacou a presença da farmacêutica Maria da Penha na sessão solene, destacando a lei que recebeu o seu nome, que segundo ela, é considerada a terceira melhor lei do mundo voltada para as mulheres e responsável por reduzir 10% dos assassinatos no país. “Neste 8 de março recebemos homenagens, mas esse dia foi de intensas lutas para as mulheres. A origem foi o assassinato de mulheres trabalhadoras que lutavam por seus direitos e foram trancadas vivas e, uma fábrica em Nova Iorque e queimadas vivas”, recordou.

Ela prestou homenagens a Meirelane Coelho (Meire), que não pôde estar presente na sessão, “devido à sobrecarga dos cuidados com a filha que está adoentada. Mas sua irmã está aqui para representa-la. Meirelane é uma mulher negra, mestre em sociologia, eleita democraticamente ouvidora externa da Ouvidoria Estado Ceará, participa do Instituto Negra Ceará, tem historicamente lutado pela luta contra o machismo e o preconceito, e vem realizando um grande trabalho por nossa sociedade”, asseverou.
A segunda homenageada da vereadora Larissa Gaspar foi Labelle Rainbow, uma mulher travesti. “Essa é a primeira vez que a Câmara reconhece e homenageia uma mulher travesti, demostrando seu compromisso com o respeito as diferenças e reconhecimento que cada um deve ter a liberdade de viver sua vida com integridade. Estudante de comunicação social, organizadora do festival For Rainbow, integra entidades de cultura do estado do Ceará, foi estrela do documentário “Labelle”, e atua na ONG Barraca da Amizade, que trabalha contra a violência sexual de crianças e adolescentes. Coincidentemente essa homenagem ocorre num momento triste, que foi o assassinato da travesti Dandara. Esperamos que a Justiça seja feita. Chamamos a todos para um ato que será realizado na próxima sexta-feira, dia 10, às 9 horas, na Praça Luíza Távora pela Vida de Dandara, contra a LGBT fobia e por tantas outras que morrem na invisibilidade”, disse.
A vereadora Lucimar Martins (Bá), em seu pronunciamento, agradeceu a presença de todos e destacou que desde 1917, o 8 de março é dedicado as mulheres. “Contudo, a cada ano, um sentimento de percepção se abate por não se verificar aqui no ocidente grandes avanços nessas conquistas, que se constitui sólidos alicerces, dentre eles, a fragilidade da igualdade de direitos com os homens, resultando no agravamento da violência contra a mulher. As notícias de delitos tornaram-se cotidianos e os dados estatísticos mostram um aumento dos óbitos femininos. Celebrar essa data reforça a importância do papel da mulher em todos os aspectos, social, profissional, doméstico. Mais laboral que os homens, mais atuante no campo afetivo, mola mestra da família, célula-mãe de qualquer sociedade. Desejo a todas presentes felicidade e sucesso”.

Bá prestou homenagens a Dra. Isabel Cristina Silvestre da Mota, advogada, pós graduada em Direito Público pela UFC; Direito e Processo Eleitoral pela Escola Superior de Magistratura. Presta assessoria à prefeituras e câmaras municipais, na área de licitação, contratos, convênios e defesas perante o TCM, TCE e TCU; é consultora jurídica em campanhas eleitorais; professora de Direito Eleitoral, Direito Urbanístico e Instituições do Direito Público na UFC e na Faculdade Farias Brito, além de membro da comissão do Direito Eleitoral da OAB Ceará.

A segunda homenageada da vereadora Lucimar Martins (Bá) foi a professora-doutora Ticiana Monteiro Abreu, doutora em Bioquímica pela UFC e conclui estudos avançados em sequenciamento de novas gerações e programa de pós-graduação da Rede Nordestina de Biotecnologia. Integra o grupo e pesquisa do Laboratório de Biologia Molecular da Fatene; é professora de diversas disciplinas no curso de Medicina Veterinária daquela Faculdade e possui inúmeros artigos publicados nas principais revistas veterinárias locais e nacionais.

Logo a seguir foi a vez da vereadora Priscila Costa apresentar suas homenageadas. No caso, a doutora Ana Maria Norões, fundadora do Iprede. “Desde criança ouvia falar do trabalho do Iprende. Foram 17 anos de dedicação a instituição. Hoje Ana Maria Noróes se dedica a Teia da Vida, onde investe todos seus esforços no desenvolvimento da pessoa humana, sempre olhando o ser humano e o seu valor”, afirmou. A segunda mulher homenageada por Priscila Costa foi como ela chamou – “uma pessoa comum, de nome Irlana Duarte de Sousa. “Uma pessoa comum, talvez, mas que faz coisas extraordinárias. Ela é uma jovem que sempre sonhou ser mãe e depois de 11 anos engravidou de Ana Vitória. Ela descobriu aos três meses de gravidez que Ana Vitória tinha displasia esquelética, uma doença incompatível com a vida. Mesmo com os conselhos médicos para abortar ela preferiu a vida. Quando ela disse sim para a filha ela foi ‘toda por uma’, Hoje Ana Vitoria está viva, vencendo e cheia de esperança. Hoje ela é mais uma mulher como nós, a decisão de Irlana a tornou uma grande mulher. Por causa da sua escolha vamos fazer um grande milagre, dizer a Ana Vitória, onde ela estiver me ouvindo, feliz diz da mulher!”. Irlana disse que dedica a homenagem a todas as outras mães que não aceitam o aborto e preferem a vida!

Em seus agradecimentos representando as homenageadas, Labelle Rainbow disse que vive nesta data um misto de felicidade, tristeza, e inquietude, diante da situação da população de transexuais e travestis que vivem um verdadeiro extermínio. “Somente neste ano foram sete mulheres travestis assassinadas no Ceará. Esse reconhecimento precisa ser cotidiano, precisa adentrar o plenário e gabinetes desta Casa. Nossa luta exige uma cidadania e exercício pleno da cidadania. Quero dedicar essa homenagem à Dandara, uma mulher travesti, mas digo que vale muito a pena acreditar na Justiça e na Cidadania. É preciso construirmos uma sociedade sem preconceitos, com mais direitos para todos independentes, da cor, raça e opção sexual”, concluiu.

Texto com informações da Câmara Municipal de Fortaleza – CMFor