Quero neste momento prestar solidariedade aos companheiros e companheiros da CUT Ceará e aos demais membros dos movimentos sindical e social que estavam no local quando este foi invadido na manhã desta quinta-feira (20) por oito homens armados.
 
Além de torturarem as vítimas, com agressões físicas e violência psicológica, o bando confinou todas as pessoas em uma sala e roubou celulares, notebooks e objetos pessoais.
 
A ação dos bandidos gera preocupação e tem indícios de algo maior que um assalto. Estranhamos o fato dos criminosos saberem o nome de alguns dirigentes e procurarem por eles. Também nos estranha terem levado agendas de papel e outros registros de contatos e informações da Central, como HDs externos.
 
Por fim, como parlamentar, assumo o compromisso de acompanhar de perto o caso, cobrando das autoridades estaduais, como a Polícia e a própria Secretaria de Segurança Pública do Ceará, uma rápida e profunda apuração do caso.
 
Nenhum violência pode ficar impune. Nenhum ataque aos trabalhadores pode ser tolerado. Estaremos vigilantes e na resistência.
 
Mais uma vez, deixo aqui minha mensagem de pesar pelo ocorrido e minha total solidariedade neste momento aos amigos e amigas da luta sindical que estão totalmente abalados nesta nublada e tensa quinta-feira.
 
Eliana Gomes
Vereadora de Fortaleza
Líder do PCdoB